Pesquisar no Portal Saber Espiritismo

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Podsaber #10 - Há 2000 Anos - Parte 1


 "Há 2.000 anos" - Marco Paulo Di Spirito faz incursões históricas no primeiro romance ditado por Emmanuel

Marco Paulo Di Spirito, nos apresenta o começo de suas pesquisas que fundamentam, do ponto de vista histórico, determinadas passagens históricas que Emmanuel nos relata no livro "Há Dois Mil Anos", psicografado por Chico Xavier.

<


Ficha Técnica:

Técnico de Gravação: Henrique Lisboa
Design:Thiago Panegassi
Edição: João Pedro
Webmaster: Marco Gandra / Henrique Lisboa
Participantes:  Marco Gandra, Dauro Mendes, Guilherme de Barros, Geraldo Lemos Neto, Henrique Lisboa, Luis Sérgio Marotta, Marco Paulo, Silvana Saldanha, Lívia Dias, Denis Perdigão, Adriano Gilbert
Músicas: Falar a verdade - Cidade Negra; 


 
 DOWNLOAD


Haroldo Dutra Dias
Informações Históricas na Obra de Emmanuel


Documentário Roma Antiga Revelada 2 - Pompéia


Revista Lei Divina

As páginas abaixo fazem parte de uma publicação da FEB, Revista Lei Divina, essa é a revista digital do Núcleo de Estudo e Pesquisa do Evangelho, dirigida pelo nosso amigo Haroldo Dutra Dias.

A revista poderá ser lida em sua integra no endereço: www.revista.febnet.org.br












































Revista Lei Divina #1 | Maio | 2013 | p. 37-57 | In: www.revista.febnet.org.br 17/05/2013





APP PODSABER

Amigos por gentileza testem a nova iniciativa do Portal Saber, um aplicativo para celular que permitirá ouvir o PODSABER.

Celulares/Tablets com Androd (direto na Google Play Store) use este link:


iPhone e iPad e demais celulares que aceitem aplicativos Java, use este link:

http://universo.mobi/podsaber

Digite este endereço no navegador do seu celular ou fotografe o código abaixo com o leitor de código de barra do seu telefone:





O PENSAMENTO DOS GRANDES CIENTISTAS (2)



_“Ambas, a religião e a ciência da natureza envolvem, em seu exercício, a afirmação de Deus”. ( Max Planck prêmio Nobel de física e o primeiro pai da física quântica )


_“Não há oposição entre Ciência e Religião. Apenas há cientistas atrasados, que professam ideias que datam de 1880”. (Einstein)


_“A ciência sem a religião é manca, a religião sem a ciência é cega". (Albert Einstein)


_"Todo aquele que está seriamente envolvido na busca da ciência, é convencido de que um espírito é manifestado nas leis do universo, o qual é muitíssimo superior ao do homem."  (Albert Einstein)


_"A harmonia das leis naturais revela uma inteligência de tal superioridade que, comparada a ela, todo o pensamento sistemático e as ações dos seres humanos são uma reflexão totalmente insignificante."                (Albert Einstein)


_“Ninguém pode negar o fato de que Jesus existiu, nem que seus ensinamentos sejam belos. Ainda que alguns deles tenham sido proferidos antes, ninguém os expressou tão divinamente.” (Albert Einstein)


_“Deus é a lei e o legislador do Universo.” (Albert Einstein)


_“Eu quero saber como Deus criou este mundo. Eu não estou interessado neste ou naquele fenômeno, no espectro deste ou daquele elemento. Eu quero saber os pensamentos dele; o resto são detalhes.” (Albert Einstein)


_“A realidade é meramente uma ilusão apesar de ser uma ilusão muito persistente”. (Albert Einstein, dizendo que na verdade nossa realidade não passa de uma ilusão, de uma sombra de algo certamente muito maior)


_“A religião cósmica é o móvel mais poderoso e mais generoso da pesquisa científica”. (Albert Einstein)


_“Eu quero saber como Deus criou este mundo. Não estou interessado neste ou naquele fenômeno, no espectro deste ou daquele elemento. Eu quero conhecer os pensamentos Dele, o resto são detalhes”.( Albert Einstein)


_“Deus é sutil mas não é malicioso” (Albert Einstein, sutil porque não nos revela e nos dá nada de forma fácil que não exija o nosso esforço, e não é malicioso porque não coloca nada onde não possamos alcançar).


_“Penso noventa e nove vezes e nada descubro; deixo de pensar, mergulho em profundo silêncio - e eis que a verdade se me revela”. (Albert Einstein, aqui ele nos mostra como muito coisa nos chega através da intuição, através de insights, e porque não dizer, através da inspiração que nos chega do mundo espiritual). 


_“Quero conhecer os pensamentos de Deus... O resto é detalhe” (Albert Einstein)


_"O primeiro gole do copo das ciências naturais nos torna ateu; mas no fundo do copo, Deus nos aguarda." ( Werner Heisenberg (1901-1976), ganhador do Prêmio Nobel de Física de 1932, e um dos principais criadores da Mecânica Quântica).


_“Pouca ciência nos afasta de Deus. Muita, a ELE reconduz”. ( Louis Pasteur, importante cientista do século XIX )


_ Pasteur formulou assim sua opinião acerca da divindade de Jesus: “Em nome da ciência eu proclamo a Jesus Cristo como Filho de Deus. Meu senso científico, que valoriza muito a relação entre causa e efeito, compromete-me a aceitá-lo como fato. Minha necessidade de adorar encontra nEle a mais plena
satisfação.” (Louis Pasteur)


_“Quando a ciência começar a estudar os fenômenos não físicos, ela fará mais progresso em uma década do que em todos os séculos de sua existência”. (Nikola Tesla, grande cientista)


_"Não podemos compreender o universo de maneira clara sem o sobrenatural."  (Alan Sandage – Cosmólogo ganhador do prêmio Crawford em Astronomia).


_“A extraordinária ordem manifestada por nosso entendimento científico do mundo físico, chama pelo divino."  (Vera Kistiakowsky,  Física do MIT que é um dos maiores institutos de física do mundo).


Dauro Mendes




quinta-feira, 20 de junho de 2013

ESPECULANDO.....QUAIS OS FENÔMENOS PODERIAM ESTAR POR TRÁS DOS “MILAGRES” REALIZADOS POR JESUS CRISTO? COMO A FÍSICA MODERNA PODE NOS AJUDAR A COMPREENDER ISSO?




“A física mais impressionante acontece no invisível” (Murray Gell-Man, prêmio Nobel de física)

Podemos (e devemos) fazer especulações legítimas, são elas que muitas vezes fazem o conhecimento avançar, especulações  que o grande filósofo da ciência Erwin Laszlo chamava de fábula científica que é a legítima especulação com os pés no melhor da ciência, fazer uma especulação legítima que tem fundamentos e sua razão de ser na ciência. Não podemos nos esquecer do que falou Niels Bohr, um dos principais autores da Física Quântica e prêmio Nobel de física, sobre a metafísica, legitimando-a, que é uma das legítimas formas de se especular:

"O prefixo (META) apenas sugere que estamos fazendo outras perguntas, relacionadas aos fundamentos de uma dada disciplina; PORQUE NÃO PODERÍAMOS PERGUNTAR SOBRE O QUE ESTÁ ALÉM DA FÍSICA?".

 Werner Heisenberg traz mais ainda: “Os positivistas têm uma solução simples: o mundo deve ser dividido em o que podemos dizer de forma clara e o resto, sobre o que é melhor passar em silêncio. Mas pode alguém conceber uma filosofia mais inútil, visto que o que podemos dizer claramente equivale a quase nada? Se nos omitirmos sobre tudo que não é claro nós provavelmente ficaríamos com tautologias completamente desinteressantes e banais." (Werner Heisenberg prêmio Nobel de física e um dos principais construtores da Mecânica Quântica, contribuição do Marco Paulo).

 Seguem algumas possíveis teorias da física que poderiam nos ajudar a entender alguns "milagres" de Jesus. Não estou aqui dizendo, afirmando, que foi assim que se deu os “milagres”, que foi assim que o Cristo os produziu, mas estou fazendo aqui apenas legítimas especulações fundamentadas no melhor da física moderna, usando o conhecimento que a física já nos deu para fazer especulações sobre o que poderia estar por trás desses “milagres”, como Jesus poderia tê-los produzidos, usando o que a física nos ensina, pelo menos como analogia, para tentarmos entender como esses fenômenos podem ter ocorrido.

Através da física clássica, que vai até o final do séc. XIX, seria impossível explicar esses tipos de eventos. Mas com a física moderna a coisa já fica muito diferente, e graças a Deus.

O que a física nos mostra hoje é que existe um oceano de energia no espaço-tempo e no tecido do espaço-tempo (que é também uma substância, um tipo de energia), como por exemplo um oceano de partículas virtuais surgindo em nosso universo e desaparecendo logo em seguida e também um oceano de fótons devido ao grande Campo Eletromagnético que os gera. Einstein nos mostrou que a energia (sempre quando eu usar a palavra energia aqui nesse texto, eu estarei me referindo a ALGO, a algum tipo de SUBSTÂNCIA, que, entre tantas outras coisas, tem a capacidade de produzir AÇÃO e de se transformar em outras coisas, em se apresentar de outras formas), então Einstein nos mostrou que a energia pode ser convertida em massa (matéria). Fica claro então que o Cristo, que a 4,5 bilhões de anos atrás já era um espírito de altíssima elevação o que implica em grande conhecimento científico, conseguiria tranquilamente utilizar este oceano de energia para converter uma mínima parte dele em matéria (pães e peixes).

Outra teoria que nos ajuda a compreender este tipo de fenômeno, de "milagre", é a gravitação quântica (ainda não estabelecida de todo, mas sendo um importante campo de investigação sobre a natureza que não se tornou, por enquanto, uma teoria majoritariamente aceita) que diz que podemos criar as partículas fundamentais que compõem a matéria à partir de configurações específicas do tecido do espaço-tempo. Assim o Cristo poderia manipular o tecido do espaço-tempo para criar matéria (pães e peixes). O grande físico Roger Penrose fala que as partículas podem ser estruturas, criadas, à partir de configurações específicas feitas com o tecido do espaço-tempo que aprisionando assim a luz, as formaria (são chamadas de twistores). A Teoria Quântica dos Campos fala que as partículas são oscilações específicas dos Campos Quânticos Relativísticos no universo, e Einstein falava que as partículas seriam condensações do tecido do espaço-tempo, como também ele falava que a matéria era energia condensada (André Luiz fala que a matéria é luz coagulada). Mais uma vez podemos ver que o Cristo poderia produzir oscilações específicas nos Campos Quânticos Relativísticos ou condensações do tecido do espaço-tempo, criando assim partículas, matéria, da forma que quisesse para fazer com elas o que quisesse. Alguém duvida que um espírito com bilhões de anos de conhecimento científico e de evolução teria essa capacidade? Nós com trezentos anos de ciência com "C" maiúsculo à partir de Newton (que também era ocultista) já estamos começando conseguir fazer isso ao começarmos entender como funciona os mecanismos que podem estar por trás desses fenômenos, quem poderá dizer que o Cristo não consegue?

Mais uma possível teoria, que pode nos trazer explicações, vem também da mecânica quântica que nos diz que as coisas existem em dois estados de existência, duas formas de existência: O estado de Superposição de Estados ( é como se o ente físico se transformasse em vários fantasmas que se espalhariam instantaneamente por toda parte do universo, ao mesmo tempo, é a chamada forma de existência POTENCIAL ) e o Estado Colapsado ( ou Redução do Vetor de Estado ), que surge após o colapso da Superposição de Estados e que é a forma de existência na qual as coisas se apresentam para nós como realidades objetivas definidas no nosso universo. Jesus poderia manipular as funções de onda quântica que regem e coordenam cada coisa no universo para criar, colapsar coisas, realidades objetivas, à partir do estado de existência potencial delas (estado de existência Potencial que Werner Heisenberg, prêmio Nobel de física e um dos principais pais da mecânica quântica, chamava de Potentia, como também assim o chamava o filósofo grego Aristóteles). Cada coisa que existe, inclusive o próprio universo, tem uma função de onda quântica associada a ela. O Cristo poderia agir, matematicamente, em cada função de onda associada a cada molécula ou na função de onda do sistema todo composto por todas as partículas que formaria cada pão e cada peixe, sistema que estaria no estado de existência potencial, e então provocar o colapso dessa função de onda criando assim as realidades objetivas e definidas ( pães e peixes ), da forma que Ele quisesse. Será que novamente alguém duvidaria da Sua capacidade científica e mental para fazer isso?

O projeto PEAR da Universidade de Princeton, a qual é uma das maiores instituições de pesquisa em física do mundo, dirigido pelo importante físico Robert Jahn há mais de 3 décadas, após mais de um milhão de experimentos, confirmou, como conclusão deles, a realidade da MENTE influenciar a matéria, fenômeno que eles chamam de INTENÇÃO. Se lembrarmos que a interpretação ainda majoritária da Mecânica Quântica nos revela que A OBSERVAÇÃO É QUE CRIA A REALIDADE FÍSICA; o que até o presente momento está exaustivamente confirmado teoricamente e experimentalmente, como por exemplo por experiências conduzidas por Anton Zeilinger, considerado um dos maiores físicos quânticos experimentais do mundo na atualidade, e também há algumas décadas, experiências realizadas por ele e por outros grandes experimentalistas as quais somadas ao teorema da incompatibilidade do prêmio Nobel de física de 2003 Anthony Leggett, teorema tão importante como o teorema de Bell do físico John Bell, os levaram a concluir que A REALIDADE FÍSICA NÃO É PRÉ-EXISTENTE E NEM EXISTE DE FORMA INDEPENDENTE DA OBSERVAÇÃO, ou seja, O REALISMO INGÊNUO É FALSO. Conclui-se então que a realidade física é criada pela observação, então certamente o Cristo poderia de alguma forma criar realidades físicas, pois a Mecânica Quântica nos mostra que a observação pode fazê-lo. Quero lembrar aqui que muitos grandes físicos foram além desta conclusão de que A OBSERVAÇÃO É QUEM CRIA A REALIDADE FÍSICA, e afirmaram que é A CONSCIÊNCIA QUEM CRIA A REALIDADE FÍSICA, dentre eles os prêmios Nobel de física Eugene Wigner e Brian Josephson, o gigante da física e da matemática que foi John Von Neumann, outro gigante da física que foi o famoso John Archibald Wheeler, o qual ainda nos diz que devemos trocar a palavra observador pela palavra PARTICIPANTE, ou seja, PARTICIPAMOS com as nossas mentes da criação da realidade física, segundo Wheeler, e lembramos aqui também de Freeman Dyson, um dos mais importantes físicos da segunda geração de mecânicos quânticos que disse que "A Mente dominar a matéria é UM PRINCÍPIO UNIVERSAL"; retomando aqui, se lembrarmos que a interpretação majoritária da física nos revela que A OBSERVAÇÃO CRIA A REALIDADE FÍSICA, então não fica difícil aceitarmos o fato da Mente agir sobre a matéria, isto não é mais um absurdo, não é mais um disparate, pelo contrário, passa a ter um possível fundamento dado pela mais importante área da física que é a Mecânica Quântica.

Einstein falou que "Deus é a Lei e o Legislador do universo". Como disse o nosso amigo Wilhelm Tapferpferd, "O fundamento de tudo é a Consciência Pura", o mesmo dito pelo prêmio Nobel de física, especialista em Mecânica Quântica, Brian Josephson, que disse que é O Espírito quem cria tudo. Deus age através de SUA LEI, e não através de mágica e de milagre, e nós somos agentes (somos co-criadores como nos disse André Luiz) dessa LEI MAIOR, nós através de nossas mentes, de nossas consciências, com os nossos pensamentos, ajudamos a colapsar os estados potenciais, damos contribuições mentais (lembrar que André Luiz disse que a mente emite energia mental, que o pensamento é um tipo de energia) a esse processo de criar a realidade física, contribuições que se somam às de outras tantas consciências e a partir daí, a Natureza, a LEI MAIOR DE DEUS, através de uma hierarquia descendente de LEIS; num processo chamado de causação descendente pelo físico Amit Goswami e de causalidade vertical descendente, pelo físico Wolfgang Smith; defini qual a realidade física mais conveniente surgirá como LAMPÊJO DE REALIDADE no nosso universo físico para o conjunto de consciências que fazem parte dele, ou de uma parte dele.

 Temos que lembrar que a mecânica quântica nos mostrou que a realidade objetiva é criada ou modificada no nosso universo através da observação, medição ou interação. Já vi um dos maiores físicos quânticos experimentais do mundo atualmente, Anton Zeilinger, o qual já mencionei, mostrar isso através de experiências em seu laboratório em Viena. Evidente fica que Jesus poderia fazer OBSERVAÇÕES OU MEDIÇÕES OU PROVOCAR INTERAÇÕES e criar assim a realidade objetiva que quisesse (pães e peixes ).

Também o princípio da incerteza de Werner Heisenberg, prêmio Nobel de física como foi dito acima e um dos principais pais da mecânica quântica, nos mostra que um oceano de energia formado por partículas "virtuais " constantemente está surgindo do "nada " no espaço-tempo. Jesus poderia muito bem, pegar esse tipo de matéria e energia e usá-la para formar, criar, e fazer os pães e os peixes e de alguma forma fazer algo, através do Seu conhecimento científico, para compensar esta energia que ficaria um pouco mais de tempo no nosso universo, para não violar o princípio da conservação da energia. Paul Dirac, prêmio Nobel de física, fala também da existência de um oceano de energia invisível que gera a nossa realidade, à partir do qual surge a nossa realidade, e David Bohm, outro gigante da física, diz coisa parecida (a Ordem Implícita, Profunda e invisível, gera a Ordem Explícita, que é a nossa).

Jesus poderia também provocar a decoerência controlando e dominando esse fenômeno que alguns físicos acreditam que seja o responsável por não vermos os fenômenos quânticos no mundo macroA decoerência, ou perda de coerência da função de onda associada a um sistema, ocorre quando o sistema em superposição vai se emaranhando com a sua complexa vizinhança formando assim um único sistema maior, o que faz com que a função de onda associada a esse novo sistema emaranhado se torne tão complexa que perde a coerência e daí colapsa, daí destroi a superposição de estados fazendo surgir uma única realidade definida no nível macroscópico. É a sabedoria das LEIS que agem e limitam os fenômenos quânticos, fazendo surgir uma única realidade física definida para adequar, "acalmar", a Realidade Física Maior à nossa capacidade de compreendê-la, de percebê-la e de observa-la, pois a nossa mente não tem ainda a capacidade de processamento consciente que a permita compreender uma superposição de realidades físicas e de perceber nela padrões de organização. Jesus então provocaria a decoerência e a controlaria dominando assim o fenômeno, o processo, e fazendo colapsar, surgir através da perda da coerência uma determinada realidade física específica através da manipulação e controle desse fenômeno, usando-o, comandando-o, para criar as realidades físicas específicas que Ele quisesse.

Para finalizar essa parte,  Jesus poderia ( ou espíritos em nome Dele) reunir elementos ectoplasmáticos de pessoas em algum lugar no mundo e de elementos da natureza, como nos mostra André Luiz em seus livros quando nos ensina sobre as materializações, e materializar os pães e os peixes, formá-los e estruturá-los com o ectoplasma que depois de usado para formar os pães e os peixes e alimentar as pessoas( lembrar que o que alimenta é a energia e não a matéria que é em boa parte excretada ficando alguma coisa dela, quando necessário, só para compor ou recompor alguns tecidos ), seria, pelo menos em grande parte, restituído à sua origem.

Alguns importantes físicos já dizem que é a informação quem cria a energia (energia aqui no sentido de uma SUBSTÂNCIA, de ALGO que existe, e que é capaz de produzir também ação física e de se transformar em outras coisas, em se apresentar de outras formas), a qual por sua vez cria a matéria, então consequentemente é a informação quem cria a matéria. Se eu consigo manipular e controlar a informação, eu então consigo manipular e controlar a matéria (que é uma das formas da energia se apresentar, volto a dizer, energia no sentido de uma substância, algo que possui existência e é capaz de produzir uma ação).

 Talvez, como possibilidade, essa fosse uma das formas que Jesus usava para ficar invisível, Ele manipulava e controlava a informação, e com isso controlava a matéria, pois como dizem alguns importantes físicos, a informação gera, cria, controla e mantém a matéria

 É a informação que cria a realidade física, segundo importantes físicos, se você a controla e manipula você pode certamente desaparecer a reaparecer em qualquer lugar e hora. Alguém duvida que Jesus poderia fazer isso, que a CIÊNCIA que ELE conhece o permitiria fazer isso e muito mais, (lembrando que o importante físico Michio Kaku disse que em 2100 nossos netos e bisnetos serão como deuses. Será possível mover objetos através da força do pensamento e materializá-los assim que necessário) alguém então duvida que o Cristo teria essa capacidade? Isso que o Michio Kaku falou é já para daqui a 87 anos, imaginem o poder mental e conhecimento científico que um Espírito como Jesus tem. Alguém tem dúvidas do que Ele possa fazer dominando e conhecendo Leis da Natureza que só começamos a conhecer e a compreender, e que já nos mostram o tanto de “mágica” e “milagres” que se pode fazer com elas, como nos revela os fantásticos fenômenos que a Mecânica Quântica e suas descobertas, leis, etc., nos revelam?

 Michio Kaku diz que em física o que não for proibido por lei, acontecerá, existirá, ocorrerá. Diz também que devido às descobertas da mecânica quântica tudo tem probabilidade finita de acontecer por mais absurdo e impossível que possa parecer. Então, como até onde sabemos os "milagres" do Cristo não são proibidos por nenhuma lei natural e como também devido às descobertas da mecânica quântica tudo tem probabilidade finita de acontecer por mais absurdo e impossível que possa parecer, concluímos que os "milagres" são no mínimo possíveis.

Repetindo o que eu disse anteriormente, Einstein falou que "Deus é a Lei e o Legislador do universo". Como disse o Wilhelm Tapferpferd, "O fundamento de tudo é a Consciência Pura", o mesmo dito pelo prêmio Nobel de física, especialista em Mecânica Quântica, Brian Josephson, que disse que é O Espírito quem cria tudo. Deus age através de SUA LEI, e não através de mágica e de milagre, e nós somos agentes (somos co-criadores como nos disse André Luiz) dessa LEI MAIOR, nós através de nossas mentes, de nossas consciências, com os nossos pensamentos, ajudamos a colapsar os estados potenciais, damos contribuições mentais (lembrar que André Luiz disse que a mente emite energia mental, que o pensamento é um tipo de energia) a esse processo de criar a realidade física, contribuições que se somam às de outras tantas consciências e a partir daí a Natureza, a LEI MAIOR DE DEUS, através de uma hierarquia descendente de LEIS; num processo chamado de causação descendente pelo físico Amit Goswami e de causalidade vertical descendente, pelo físico Wolfgang Smith; defini qual a realidade física mais conveniente surgirá como LAMPÊJO DE REALIDADE no nosso universo físico para o conjunto de consciências que fazem parte dele, ou de uma parte dele.
Alguém então tem dúvidas de que o Cristo possa CRIAR REALIDADES FÍSICAS com o poder mental e conhecimento científico que Ele tem, dominando e conhecendo as Leis da Natureza como Ele domina e conhece? Nós só não controlamos e dominamos essa nossa capacidade de criar realidades físicas de forma mais efetiva e criando o que nós queremos, ou seja, nós só não fazemos os "milagres" que Jesus fez como andar sobre as águas (Pedro foi tentar não teve fé e afundou), não movemos montanhas, não multiplicamos os pães e peixes, não transformamos água em vinho, não curamos os outros, não ressuscitamos Lázaro, porque como disse Jesus, nós não temos fé nem do tamanho de um grão de mostarda, não temos evolução espiritual, evolução moral e intelectual suficiente para termos esses poderes (imaginem um poder desses nas mãos de um Hitler). Para dominarmos o colapso da superposição de estados, da existência potencial, e criarmos o que quisermos, primeiro a LEI MAIOR tem que permitir, segundo temos que ter conhecimento e moral suficiente para dominarmos e controlarmos esses processos, temos que ser suficientemente evoluídos espiritualmente, e terceiro temos que ter fé pelo menos do tamanho de um grão de mostarda, temos que ter uma vontade férrea e determinada para conseguirmos lembrando que Jesus falou "Que a cada um segundo suas obras". Não podemos esquecer que Jesus nos disse também que " Tudo que Eu faço vós podeis fazer e muito mais" e " Vós sois deuses". Um dia faremos tudo que hoje Ele faz.

 Murray Gell-Man, prêmio Nobel de física, disse que a física mais impressionante acontece no invisível. Trago a seguir, breve lembrança da Física que, possivelmente, ocorre NO INVISÍVEL: Temos que nos lembrar que a física de hoje nos mostra que a maior parte das coisas, da ação, dos eventos, dos acontecimentos, acontecem e existem no invisível, como por exemplo citamos a existência da energia e da matéria escura que perfazem 96% do que existe no nosso universo e que nos são invisíveis; a questão hoje majoritariamente aceita pelos grandes físicos de que o nosso universo veio (foi gerado) de uma Realidade Física Maior anterior a ele, que nos é invisível; que também o nosso universo é gerado, criado e sustentado, pelo Vácuo Quântico, que nos é invisível; que existem duas formas de existência, a forma de Existência Potencial, a Superposição de Estados, que nos é invisível, e a forma colapsada da realidade física que entendemos como "a nossa realidade física"; a física nos fala que as partículas são expressões físicas, no nosso universo, dos Campos Quânticos relativísticos que são quem as geram e eles são completamente invisíveis para nós, o grande físico Henri Margenau, devido a tudo isso, chegou a dizer "que a física de hoje lida COM CAMPOS ABSOLUTAMENTE IMATEIRAIS". Citamos e lembramos também que a física cada vez mais fundamenta, teoricamente e experimentalmente, a possibilidade da existência de mais de três ou quatro tipos diferentes de universos paralelos, bem como a possível existência de mais dimensões físicas de espaço, todos eles invisíveis para nós; a física nos mostra que até o nosso próprio tecido do espaço-tempo é ALGO, é uma substância, apesar de ser invisível para nós, tecido de espaço-tempo no qual estamos imersos como peixes em um oceano de energias.

Tudo que citamos acima, são infindáveis fontes de energia, e algumas de informação (a qual hoje se acredita, pode criar a matéria, segundo muitos grandes físicos), de onde o Cristo poderia retirar, extrair, ou em alguns casos, até mesmo criar, a quantidade de energia que quisesse dessas fontes invisíveis, e transforma-la em matéria de acordo com a famosa equação E = mc2, de Einstein, fazendo então a multiplicação dos peixes e dos pães, e dessa forma e também de outras maneiras, fazer os milagres que bem entendesse e que achasse necessários. 

Torno a lembrar o que disse o grande físico Michio Kaku, que em física o que não for proibido por lei, acontecerá, existirá, ocorrerá. Ele disse também que devido às descobertas da mecânica quântica, tudo tem probabilidade finita de acontecer por mais absurdo e impossível que possa parecer. Concluímos então que os “Milagres” de Jesus têm fundamentos e não são acontecimentos, fenômenos, IMPOSSÍVEIS E ABSURDOS.

DAURO MENDES


domingo, 16 de junho de 2013

O PENSAMENTO DOS GRANDES CIENTISTAS (1)



_"A observação prosaica de que existem padrões no universo nos força a encarar a realidade como apenas UM POSSÍVEL ESTADO do universo dentre uma infinidade de estados potenciais - um delicado FIO DE  REALIDADE balançando através do ESPAÇO DO POTENCIAL." (Ian Stewart, grande matemático, tirado do Livro A História da Simetria, de sua autoria. Quero lembrar que a Mecânica Quântica também nos apresenta O ESTADO DE EXISTÊNCIA POTENCIAL, que é uma segunda forma de existência).

Esta conclusão dele é o produto dos estudos da matemática e da física sobre as Simetrias. Conclui-se que a possível existência de universos paralelos, de outras formas de realidades físicas, de outras formas de existência de realidades físicas, são inteiramente possíveis e fundamentados também por esta que é uma das principais áreas da matemática e da física, e as consequências de suas possíveis descobertas são absolutamente impressionantes, são assombrosas. Quero lembrar que a Mecânica Quântica também nos apresenta O ESTADO DE EXISTÊNCIA POTENCIAL, que é uma segunda forma de existência.

SÃO CONCLUSÕES A QUE NOS LEVAM AS DESCOBERTAS DAS TEORIAS DE SIMETRIAS DA MATEMÁTICA E DA FÍSICA


_"A Ciência evolui de funeral em funeral." (Max Plank, prêmio Nobel de física e um dos pais da física quântica)


O que ele quis nos dizer com isso é que muitas vezes para as novas e melhores teorias científicas serem aceitas pela maioria dos cientistas, a geração mais antiga, que comanda a ciência e mantem nela, de forma dominante, as suas teorias, tem que sair de cena e dar lugar para o novo e o melhor.


_"A distinção entre passado, presente, e futuro, é só uma ilusão, ainda que persistente..." (Albert Einstein)

Todos os três são reais e coexistem, segundo Einstein.


_ "As UNIDADES DE INFORMAÇÃO são o que cria a REALIDADE FÍSICA, não as UNIDADES DE MATÉRIA, NEM AS DE ENERGIA. ( Vlatko Vedral, professor de física quântica na famosa Universidade de Oxford, na Inglaterra)


_"Podemos então considerar  a matéria como sendo constituída por regiões do espaço nas quais o Campo é extremamente intenso. Não há lugar neste tipo de Física para campo e matéria, pois O CAMPO É A ÚNICA REALIDADE". (EINSTEIN).

Quero lembrar aqui que o espaço é ALGO, ele tem algum tipo de substância, ele não é uma abstração. Também quero lembrar que os CAMPOS FÍSICOS são "IMATERIAIS" do ponto de vista de nosso universo, a única coisa, expressão, que vemos deles no nosso nível de realidade, as manifestações deles no nosso universo, são as partículas. Então as expressões dos Campos Físicos  no nosso universo são as partículas, que são o que entendemos por "matéria".

Einstein também acreditava que além da matéria ser mais uma das formas da energia se apresentar, o que é revelado pela sua famosa equação E=mc2, a matéria também poderia ser o resultado, o efeito, das condensações do tecido do espaço-tempo.


_"Todos os que se envolvem na busca da ciência acabam se convencendo de que um espírito se manifesta nas leis do universo - um espírito muito superior ao do homem." Ao proferir essas palavras em 1936, Albert Einstein já demonstrava a certeza de que o conhecimento científico não é incompatível com a espiritualidade. (do livro A Equação de Deus, Corey S. Powell, editora A R X)


_"Essa profunda convicção emocional sobre a presença de uma força racional superior, que é revelada no universo incompreensível, forma a minha ideia de Deus". (Einstein, do livro Cosmos, Ervin Laszlo, editora Cultrix)



_"Quando a solução é simples, Deus está respondendo". (Einstein, do livro Cosmos, Ervin Laszlo, editora Cultrix)



_"A Evolução é a lei da Vida . O Numero é a lei do Universo. A Unidade é a lei de Deus". (Pitágoras)

(Esta frase do Pitágoras é uma contribuição que nos foi dada pela nossa amiga Marilene)


_Uma estranha peculiaridade foi adicionada ao "paradoxo do gato de Schroedinger" pelo importante físico F. J. Belinfante, que sublinhou que, de acordo com o formalismo quântico, podemos trazer gatos mortos de volta à vida simplesmente por determinarmos precisamente o atributo complementar da propriedade "gato morto" ou "gato vivo" na função de onda associada ao sistema e que o descreve.

Belinfante diz: " Se tenho a impressão de que a própria natureza faz a escolha decisiva de qual a possibilidade a realizar onde a teoria quântica diz que é possível mais de um resultado, então estou a atribuir personalidade à natureza, que é algo que está sempre em qualquer lugar. A personalidade eterna omnipresente que é omnipotente ao tomar as decisões que são deixadas indeterminadas pela lei física é exatamente aquilo a que na linguagem da religião chamamos Deus.

O grande filósofo neoplatônico, Plotino, considerado o maior dos filósofos neoplatônicos, disse que a Natureza cria através da CONTEMPLAÇÃO. Observamos que quem tem a capacidade de CONTEMPLAR  é somente A CONSCIÊNCIA. Existiria então uma CONSCIÊNCIA subjacente à natureza?


_ O prêmio Nobel de física e um dos principais autores da Mecânica Quântica, Paul Dirac, considerado o segundo maior físico de toda a história da Inglaterra, disse que: "DEUS USOU MATEMÁTICA MARAVILHOSA PARA CRIAR O UNIVERSO" e que "DEUS É UM GRANDE MATEMÁTICO".



Dauro Mendes


sábado, 8 de junho de 2013

Podsaber #9 - Pesquisas e Livros


Neste episódio iremos saber um pouco da história dos livros recém publicados, após a morte, do médium mineiro Chico Xavier. Aprenda que dentro de uma surpresa pode-se encontrar mais surpresa. Tudo está submetido a um planejamento que escapa a compreensão humana. Aproveite.

Ficha Técnica:

Técnico de Gravação: Henrique Lisboa
Design:Thiago Panegassi
Edição: Henrique Lisboa
Webmaster: Marco Gandra
Participantes: Marconi Gomes, Marco Gandra, Dauro Mendes, Guilherme de Barros, Geraldo Lemos Neto, Henrique Lisboa, Livia Dia, Luis Sérgio Marotta, Elisa Hamdan, Silvana Saldanha e Célia Maria de Oliveira Soares




Veja alguns dos assuntos citados neste episódio.

Pessoas citadas:

Wanda Joviano















Alguns livros citados:

Vinha de Luz Editora


Clique nos livros e saiba mais sobre ele.



Clique nos livros e saiba mais sobre ele.





Augusto dos Anjos
(poesia citada neste episódio, contida no livro Chico Xavier - Mandato de Amor)

Familia Joviano


Fotografia feita no Rio de Janeiro, nos jardins da residência de Arthur Joviano, em 1926.
O Professor Arthur Joviano (última encarnação de Neio Lúcio) é o segundo de pé, da esquerda para a direita, entre o General Aurélio de Amorim e seu filho Dr. Rômulo Joviano.



Amigos por gentileza testem a nova iniciativa do Portal Saber, um aplicativo para celular que permitirá ouvir o PODSABER.

Celulares/Tablets com Androd (direto na Google Play Store) use este link:

http://goo.gl/okohZ

iPhone e iPad e demais celulares que aceitem aplicativos Java, use este link:

http://universo.mobi/podsaber

Digite este endereço no navegador do seu celular ou fotografe o código abaixo com o leitor de código de barra do seu telefone:




Por favor compartilhem, cliquem nos ícones do Facebook, Orkut, G+ e Twitter abaixo.

quinta-feira, 6 de junho de 2013

O PENSAMENTO DO ESPÍRITO DE EMMANUEL (2)




Do Livro Religião dos Espíritos temos:


Materialistas

Reunião pública de 25/9/59
Questão nº 79

Não podemos afirmar que os materialistas vêm vindo...

Estão nos tempos modernos, por toda parte, tentando inconscientemente apagar a luz do espírito.

Assestam telescópios na direção das galáxias e supõem resolver os enigmas do Universo pelas acanhadas impressões dos cinco sentidos da esfera física.

Devotam-se aos mais altos estudos da Psicologia transcendente e atestam que o homem não passa de símio complexo, sem maiores possibilidades de evolução.

Dizem que estamos longe de equacionar os problemas do destino e do ser, e estabelecem padrões para a genética humana, tomando por alicerce o comportamento de drosófilas e de ratos nas atividades reprodutivas.

Asseveram que é preciso plasmar elites de condutores e dirigem-se à mocidade acadêmica subtraindo-lhe as noções da alma, à feição de sorridentes carrascos da responsabilidade moral.

Destacam o imperativo da solidariedade e preconizam a sumária eliminação dos que nasçam doentes ou incapazes.

Proclamam-se campeões da liberdade e desprezam quem lhes não aceite o figurino mental.

Recomendam a investigação das questões do espírito e injuriam as inteligências sinceras e desassombradas que a elas se afeiçoem.

Aconselham o respeito às religiões e, em vez de ajudá-las no apostolado de amor pela extinção do sofrimento, solapam-lhes a existência, a golpes de sarcasmo sutil.

Claro que não nos reportamos aos pesquisadores respeitáveis, porque a Ciência – matriz do progresso – será sempre, no mundo, a interrogação vestida de luz, entesourando experiências, diante da verdade.

Referimo-nos aos epicuristas de todas as épocas, sejam eles autores de fulgurantes pensamentos destrutivos, em alentados livros sobre a Natureza, ou meros conversadores de salão, interessados nas sensações inferiores, a detrimento da sublimação íntima.

Desde as primeiras horas de nossa formação doutrinária, os mensageiros do Cristo explicaram que o Espiritismo contribuirá no aperfeiçoamento da Terra, anulando o materialismo, por ensinar aos homens a dignificação do futuro, mantendo-os livres de seitas e cores, castas e privilégios.

Temos, assim, a tarefa de conduzir para a frente a bandeira da imortalidade, com o trabalho incessante que lhe é conseqüente, mas, para atingirmos a meta, é imperioso se disponha cada um de nós a viver em si mesmo os princípios que prega, com a obrigação de servir e com o dever de estudar.

EMMANUEL


Materialismo

Reunião pública de 28/9/59
Questão nº 148

Para dissipar a sombra do materialismo a espessar-se no espírito humano, é forçoso evitemos a atitude daquelas autoridades da antiga Bizâncio, que discutiam bagatelas, enquanto os inimigos lhes cercavam as portas.

Reconhecendo a impossibilidade de vincular essa anomalia às raízes da ignorância, de vez que o epicurista é, invariavelmente, alguém que se prevalece da cultura intelectual para extrair da existência o máximo de prazer com esquecimento da responsabilidade, interpretemos o materialismo como sendo enfermidade obscura, espécie de neoplasma da mente, a degenerar-lhe os mecanismos. Da tumoração invisível surge a violência e a crueldade, a desumanidade e o orgulho por metástases perigosas, suscetíveis de criar as piores deformidades no mundo íntimo.

E tanto quanto a ciência médica ainda encontra dificuldades para definir a etiologia do câncer, surpreendemos, de nossa parte, os maiores entraves para explicar a causa de semelhante calamidade, porquanto, sendo a idéia de Deus imanente em todas as leis do Universo, não é compreensível se isole, voluntariamente, a razão da sua origem divina.

Convençamo-nos, porém, de que todo desequilíbrio do espírito pede, por remédio justo, a educação do espírito.

Veiculemos, assim, o livro nobre.

Estendamos a mensagem edificante.

Acendamos a luz dos nossos princípios nas colunas da imprensa.

Utilizemos a onda radiofônica, auxiliando o povo a pensar em termos de vida eterna.

Relatemos as nossas experiências pessoais, no caminho da fé, com o desassombro de quem se coloca acima dos preconceitos.

Amparemos a infância e a juventude para que não desfaleçam à míngua de assistência espiritual.

Instruamos a mediunidade.

Aperfeiçoemos nossos próprios conhecimentos, através da leitura construtiva e meditada.

Instituamos cursos de estudo do Evangelho de Jesus e da obra de Allan Kardec, em nossas organizações, preparando o futuro.

Ofereçamos pão ao estômago faminto e alfabeto ao raciocínio embotado.

Plantemos no culto da caridade o culto da escola.

E, sobretudo, considerando o materialismo como chaga oculta, não nos afastemos da terapia do exemplo, porque, em todos os climas da Humanidade, se a palavra esclarece, o exemplo arrasta sempre.
EMMANUEL


Do Livro Emmanuel temos:


O TÓXICO DO INTELECTUALISMO

Nos tempos modernos, mentalidades existem que pugnam pelo desaparecimento das noções religiosas do coração dos homens, saturadas do cientificismo do século e trabalhadas por idéias excêntricas, sem perceberem as graves responsabilidades dos seus labores intelectuais, porquanto hão de colher o fruto amargo das sementes que plantaram nas almas jovens e indecisas. Pede-se uma educação sem Deus, o aniquilamento da fé, o afastamento das esperanças numa outra vida, a morte da crença nos poderes de uma providência estranha aos homens. Essa tarefa é inútil. Os que se abalançam a sugerir semelhantes empresas podem ser dignos de respeito e admiração, quando se destacam por seus méritos científicos, mas assemelham-se a alguém que tivesse a fortuna de obter um oásis entre imensos desertos. Confortados e satisfeitos na sua felicidade ocasional, não vêem as caravanas inumeráveis de infelizes, cheias de sede e fome, transitando sobre as areias ardentes. 

EMMANUEL


No próximo texto, Emmanuel nos descreve com profundidade e conhecimento de causa, o que são os piores momentos de nossas vidas. É uma radiografia perfeita que nos emociona muito devido à sua plena descrição destes que são os nossos piores momentos, e dos sentimentos que nos acompanham nesta hora, a hora das “Grandes Perdas”.
Os ateus com suas CRENÇAS; pois o ateísmo não passa de uma crença, sem nenhuma fundamentação da ciência, ciência que até hoje não provou que Deus não existe e nem tem essa capacidade de fazê-lo, lembrando também que isto não é missão e objeto de estudos dela, pois a ciência existe e tem como missão estudar e compreender a natureza,  os seus mecanismos e estruturas; pois bem, os ateus com as suas crenças, só multiplicam por infinito a dor e o sofrimento que nos acompanham nesses que são os piores momentos das nossas vidas e isto é óbvio, pois eles acreditam que a vida, a consciência não continua a existir após a morte. Mas Emmanuel, ao mesmo tempo que descreve perfeitamente a intensidade da dor de quem passa por esta experiência que todos passarão, nos traz ao final a esperança de que a morte não é o fim da vida, não é um adeus, é um até logo, um até breve. Emmanuel nos traz a certeza do nosso reencontro com os nossos entes amados, na VIDA MAIOR, esperança que o ateísmo é absolutamente incapaz de dar.


O pensamento e as palavras de Emmanuel nos consolando, nos dando e revigorando esperanças em nossos piores momentos.


Ante os que partiram

Nenhum sofrimento, na Terra, será talvez comparável ao daquele coração que se debruça sobre outro coração regelado e querido que o ataúde transporta para o grande silêncio.

Ver a névoa da morte estampar-se, inexorável, na fisionomia dos que mais amamos, e cerrar-lhes os olhos no adeus indescritível, é como despedaçar a própria alma e prosseguir vivendo.

Digam aqueles que já estreitaram de encontro ao peito um filhinho transfigurado em anjo da agonia; um esposo que se despede, procurando debalde mover os lábios mudos; uma companheira cujas mãos consagradas à ternura pendem extintas; um amigo que tomba desfalecente para não mais se erguer, ou um semblante materno acostumado a abençoar, e que nada mais consegue exprimir senão a dor da extrema separação, através da última lágrima.

Falem aqueles que, um dia, se inclinaram, esmagados de solidão, à frente de um túmulo; os que se rojaram em prece nas cinzas que recobrem a derradeira recordação dos entes inesquecíveis; os que caíram, varados de saudade, carregando no seio o esquife dos próprios sonhos; os que tatearam, gemendo, a lousa imóvel, e os que soluçaram de angústia, no ádito dos próprios pensamentos, perguntando, em vão, pela presença dos que partiram.

Todavia, quando semelhante provação te bata à porta, reprime o desespero e dilui a corrente da mágoa na fonte viva da oração, porque os chamados mortos são apenas ausentes e as gotas de teu pranto lhes fustigam a alma como chuva de fel.

Também eles pensam e lutam, sentem a choram.

Atravessam a faixa do sepulcro como quem se desvencilha da noite, mas, na madrugada do novo dia, inquietam-se pelos que ficaram... Ouvem-lhes os gritos e as súplicas, na onda mental que rompe a barreira da grande sombra e tremem cada vez que os laços afetivos da retaguarda se rendem à inconformação ou se voltam para o suicídio.

Lamentam-se quanto aos erros praticados e trabalham, com afinco, na regeneração que lhes diz respeito.

Estimulam-te à prática do bem, partilhando-te as dores e as alegrias.

Rejubilam-se com as tuas vitórias no mundo interior e consolam-te nas horas amargas para que te não percas no frio do desencanto.

Tranqüiliza, desse modo, os companheiros que demandam o Além, suportando corajosamente a despedida temporária, e honra-lhes a memória, abraçando com nobreza os deveres que te legaram.

Recorda que, em futuro mais próximo que imaginas, respirarás entre eles, comungando-lhes as necessidades e os problemas, porquanto terminarás também a própria viagem no mar das provas redentoras.

E, vencendo para sempre o terror da morte, não nos será lícito esquecer que Jesus, o nosso Divino Mestre e Herói do Túmulo Vazio, nasceu em noite escura, viveu entre os infortúnios da Terra e expirou na cruz, em tarde pardacenta, sobre o monte empedrado, mas ressuscitou aos cânticos da manhã, no fulgor de um jardim.

Do livro Religião dos Espíritos - Emmanuel


Dauro Mendes

Postagens Anteriores