O QUE VOCÊ PROCURA? pesquise aqui.

domingo, 5 de janeiro de 2014

O QUE É TOCAR DO PONTO DE VISTA DA MECÂNICA QUÂNTICA E COMO SURGE A DIVERSIDADE NO UNIVERSO


Graças ao famoso Princípio de Exclusão de Pauli, do prêmio Nobel de física de Wolfgang Pauli e um dos prinicipais autores da Mecânica Quântica , dois elétrons no mesmo átomo não podem ter os mesmos estados de energia, ou seja, não podem ter todos os mesmos números quânticos. Isso é impressionante porque vemos que o conceito tradicional de materialidade, quando imaginamos que dois corpos se tocam e se repelem devido às forças mecânicas existentes entre eles e à crença que quando eles se tocam é porque não existe mais nenhum espaço livre entre as duas superfícies dos dois corpos que se "tocam", vemos então que toda essa forma antiga de se entender o fenômeno é completamente equivocada, errada. Graças às LEIS físicas matemáticas, que nos mostram matematicamente que dois elétrons não podem TER TODOS OS MESMOS NÚMEROS QUÂNTICOS, NÃO PODEM TER OS MESMOS ESTADOS DE ENERGIA num mesmo átomo, é que o fenômeno de repulsão acontece. A Mecânica Quântica "desmaterializou" a matéria, destruiu o antigo conceito fundamental de matéria como algo que ocupava um único lugar definido no espaço e no tempo, que era impenetrável, sólida, indivisível. Quando se tenta sobrepor um átomo sobre o outro, isso significa que estamos forçando os elétrons de um dos átomos a assumirem os mesmos estados de energia, os mesmos números quânticos, dos elétrons do outro átomo o que é proibido pelo Princípio de Exclusão de Pauli. Graças a esse Princípio, é que os átomos não colapsam, não caem, uns sobre os outros ocupando todos o mesmo espaço, o mesmo lugar, e daí não teria como se formar as moléculas e as substâncias mais extensas e portanto os objetos. Então graças às LEIS FÍSICAS MATEMÁTICAS é que existe a diversidade, e LEIS pressupõe LEGISLADOR, como uma SÉRIA possibilidade. Graças também ao Princípio de Exclusão de Pauli é que os elétrons se posicionam instantaneamente em diferentes estados de energia no átomo, ocupando assim diferentes estados de energia, como se um "soubesse" do estado de energia do outro e se posicionasse dentro do átomo em outro estado de energia diferente, de forma instantânea, para que nunca nenhum deles assuma o mesmo estado de qualquer outro elétron dentro do átomo. À medida que aumentamos o número de elétrons dentro de um átomo, eles vão ocupando estados, níveis, diferentes de energia, que é o que ajuda a gerar a diversidade atômica que ajudará a criar a diversidade molecular, que por sua vez ajudará a formar a diversidade das coisas. Também o Princípio da Incerteza de Heisenberg, prêmio Nobel de física e um dos principais autores da Mecânica Quântica, é também responsável pela diversidade atômica e consequentemente pela diversidade das coisas, pois graças a esse Princípio é que os elétrons não colapsam para dentro do núcleo atômico. Ele estabelece um nível fundamental mínimo de energia acima do núcleo atômico, o que impede que os elétrons "caiam" para dentro do núcleo atômico. Esse Princípio também é então responsável pela geração da diversidade no universo, pois se os elétrons caíssem para dentro do núcleo, não teríamos a eletrosfera atômica e portanto não teríamos a diversidade atômica e consequentemente a diversidade das coisas, torno a repetir. Será que LEIS engenhosas e impressionantes como essas são filhas de um acaso cego e burro?


Vemos que tocar e sentir, fenômenos devidos ao eletromagnetismo, na verdade se devem de fato às Leis da Mecânica Quântica. Podemos pensar que se possíveis Leis Maiores permitem que existam outros possíveis estados de energia em outros possíveis níveis de realidades físicas, outras formas da realidade física se expressar, que não interajam mais diretamente com os elétrons de nossos átomos, então para nós elas seriam completamente invisíveis e intocáveis, seriam como se não existissem do nosso ponto de vista.



Basta que uma possível Mecânica Quântica Maior, da qual a nossa seria uma limitada expressão, permitisse que "elétrons", "átomos", existindo em outros estados de realidade física, pudessem ocupar o mesmo espaço dos nossos, pois estariam existindo em outro estado e forma de realidade física, e portanto seriam invisíveis e intocáveis para nós.



Outra coisa que gera a diversidade no universo é a quebra de simetrias, assunto que é objeto de muito estudo na física e que ainda não está plenamente desenvolvido e concluído. De acordo com os estudos  relacionados à simetria e super simetrias, o universo teria surgido num estado de supersimetria e de altíssima ordem no Big Bang, sendo que no começo só existiria UMA ÚNICA SUPERFORÇA, UM ÚNICO SUPER CAMPO. O universo em seu início, estaria também sujeito a altíssimas temperaturas, e à medida que a tempera foi diminuindo a superforça, através de um processo de quebra de simetrias, foi dando origem às outras forças, CAMPOS, que hoje encontramos no universo, processo que também foi responsável pelo surgimento da diversidade e da variedade. Isso é interessante pois é mais uma possível descoberta da física que nos ajuda a aceitar a ideia da possível existência de DEUS ao nos revelar que, POSSIVELMENTE, foi de uma ÚNICA TOTALIDADE, DE UMA UNICIDADE PLENA, DE UMA SUPERFORÇA, DE UM SUPER CAMPO, é que surgiu toda a diversidade e variedade que encontramos no universo. Não é essa a imagem que temos de Deus e de Sua criação, que tudo surge Dele, é criado a partir Dele, ELE que é a maior expressão da TOTALIDADE E DA UNICIDADE que podemos imaginar? Toda a variedade e diversidade seria criada por ELE, seriam expressões diversificadas, variadas, da Sua UNICIDADE, da Sua TOTALIDADE. Os espíritos no Livro dos Espíritos nos dizem que tudo que existe são variações, expressões, de uma única substância que eles chamam de Fluído Cósmico Universal, substância sobre a qual Deus imprime Seu pensamento para criar as coisas, para criar os fenômenos. Filósofos desde a Grécia pré-socrática, como Parmênides por exemplo, sempre falaram do UNO de onde derivaria e surgiria  tudo que existe, toda a diversidade. Seria uma "coincidência" essa convergência de ideias vindo de áreas diferentes do pensamento humano que dizem praticamente a mesma coisa em relação a como surge a diversidade e a variedade, que elas são geradas a partir da UNICIDADE, a partir da TOTALIDADE, que elas são transformações e expressões diversificadas de uma REALIDADE ÚNICA?



Para finalizar, é importante lembrarmos que a gravidade é também UM MOTOR, um gerador de ORDEM no universo. Graças a ela, um gás criado pelo Big Bang composto principalmente por hidrogênio e hélio não se mantém homogêneo e incapaz de criar estruturas complexas no universo como as galáxias, as estrelas, os planetas e tudo que decorre dessas estruturas, tudo que surge também a partir desse tipo de estruturas. Ela faz esse gás se concentrar em determinadas regiões e daí formar estruturas como as galáxias, estrelas, etc.. Ela é também uma criadora de variedade e diversidade.



Outro fenômeno que ajuda a criar as estruturas que conhecemos como galáxias e todo o resto que é gerado por elas e nelas, são as flutuações quânticas que ocorreram no início do nosso universo, as quais criaram distribuições diferenciadas de energia em nosso tecido de espaço-tempo que vieram a se constituir nas sementes das galáxias, galáxias que se estruturaram também a partir delas e consequentemente tudo que foi gerado por elas. Essas flutuações quânticas são também criadoras de variedade e de diversidade no nosso universo.

  
Vejam no vídeo abaixo o que é tocar do ponto de vista da física moderna e desconsiderem alguns equívocos da tradução!



http://youtu.be/BksyMWSygnc







Dauro Mendes