O QUE VOCÊ PROCURA? pesquise aqui.

sábado, 2 de março de 2013

É NO INVISÍVEL QUE SE ENCONTRA A GRANDE AÇÃO, A GRANDE REALIDADE


"O homem que nega os fenômenos do espiritualismo hoje não merece ser chamado cético – é simplesmente ignorante". (Dr. Thomas J. Hudson pioneiro na pesquisa do Genoma),  (contribuição do Geraldo Lemos)

Falar de possíveis realidades existindo no invisível, falar de mundo espiritual, como podemos ver não é mais um absurdo sem fundamento, não é mais assunto somente da filosofia e da religião, é hoje um dos principais interesses da física que pode ser visto nos estudos sobre o vácuo quântico como fonte geradora da nossa realidade, nos estudos da matéria e da energia escura que compõe cerca de 96% do nosso universo (só conhecemos limitadamente apenas cêrca de 4% do que compõe o nosso universo físico, que é o que comumente entendemos como "matéria") , nos estudos da possível existência de realidades físicas anteriores ao Big Bang que podem ter dado origem a ele, nos estudos da possível existência de outras dimensões físicas e de universos “paralelos” ao nosso, nos estudos da Teoria Quântica dos Campos Relativísticos dos quais as partículas, a matéria, seria uma “vibração”, uma condensação, desses campos, uma expressão física deles no nosso espaço-tempo pois eles nos são invisíveis, na constatação de que o próprio tecido do espaço-tempo é algo apesar de invisível a nós.
A ciência de hoje nos libertou do antigo conceito positivista, o qual pregava que só devíamos ter como objeto que merecesse os nossos estudos o que podíamos “tocar, ver”, perceber com os nossos sentidos físicos.
 O que se segue abaixo nos traz profundas reflexões e faz luz sobre estas questões.

 “Todo um coro de laureados do prêmio Nobel de física ergue a sua voz para nos anunciar a morte da matéria...” (...) “Já é tempo de aprendermos as lições da ciência pós-mecanicista do século XX  e de nos livrarmos da camisa-de-força que o materialismo do século XIX impôs aos nossos conceitos filosóficos”. ( Arthur Koestler importante filósofo e escritor do século XX).
  Lembramos aqui também do seguinte trecho escrito por Emmanuel no prefácio do livro ”Nos Domínios da Mediunidade” de autoria do espírito de André Luiz e psicografado por Chico Xavier que vai nesse sentido: “Químicos e físicos, geômetras e matemáticos, erguidos à condição de investigadores da verdade, são hoje, sem o desejarem, sacerdotes do Espírito, porque, como consequência de seus porfiados estudos, o materialismo e o ateísmo serão compelidos a desaparecer, POR FALTA DE MATÉRIA, A BASE QUE LHES ASSEGURAVA  AS ESPECULAÇÕES NEGATIVISTAS.”
O que o Emmanuel nos lembra também é que de acordo com a física moderna a matéria se transformou em uma coisa praticamente “abstrata”, um “fantasma”.
Werner Heisenberg nos traz: “Os positivistas têm uma solução simples: o mundo deve ser dividido em o que podemos dizer de forma clara e o resto, sobre o que é melhor passar em silêncio. Mas pode alguém conceber uma filosofia mais inútil, visto que o que podemos dizer claramente equivale a quase nada? Se nos omitirmos sobre tudo que não é claro nós provavelmente ficaríamos com tautologias completamente desinteressantes e banais." (Werner Heisenberg prêmio nobel de física e um dos principais construtores da Mecânica Quântica), ( contribuição do Marco Paulo).

“A verdade habita as profundezas” frase do poeta Schiller  citada por Niels Bohr (prêmio Nobel de física e um dos principais construtores da física quântica)

Com relação à metafísica, Niels Bohr a legitimou ao dizer: “Afinal o prefixo meta, apenas sugere que estamos fazendo outras perguntas, relacionadas aos fundamentos de uma dada disciplina; por que não poderíamos perguntar sobre o que está além da física?”
Murray Gell-Mann, prêmio Nobel de física e um dos responsáveis pela teoria dos Quarks ( cromodinâmica quântica), disse que é no invisível, no vácuo, que acontece a física mais impressionante.
"Quando a ciência começar a estudar os fenômenos "não físicos", ela fará mais progresso em uma década do que em todos os séculos de sua existência". (Nicola Tesla, grande cientista ligado ao eletromagnetismo e às suas aplicações)
“Não sei o que posso parecer para o mundo, mas, para mim, pareço ter sido apenas um garoto brincando na praia e me divertindo, aqui e ali, ao encontrar uma pedrinha mais lisa ou uma concha mais bonita que de hábito, enquanto o grande oceano da verdade estendia-se diante de mim, totalmente desconhecido” ( Isaac Newton). Esta frase de Newton nos faz perceber que até agora o que descobrimos, o que entendemos relativamente, são somente fragmentos ínfimos do que REALMENTE EXISTE e  que ainda nos é invisível e ignorado por nós, e que O GRANDE OCEANO DA VERDADE E DA REALIDADE  permanece ainda totalmente desconhecido.
AO CONTRÁRIO DO QUE PREGAVA O POSITIVISMO ATÉ O FINAL DO SÉCULO XIX O INVISÍVEL, O QUE NÃO É PERCEBIDO PELOS NOSSOS SENTIDOS, DEVE SER MUITO ESTUDADO ( E FELIZMENTE ESTÁ SENDO) E É ONDE ESTÁ A MAIOR PARTE DA REALIDADE E É ONDE ACONTECE, SE DESENVOLVE, A GRANDE AÇÃO.

 DAURO MENDES

Por favor compartilhem, cliquem nos ícones do Facebook, Orkut, G+ e Twitter abaixo: