O QUE VOCÊ PROCURA? pesquise aqui.

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

A FÍSICA É IMPORTANTE PARA NOS AJUDAR A FUNDAMENTAR A CRENÇA ESPIRITUAL?



Se eu fosse ateu, como já fui, ou agnóstico, como também já fui, bastariam dois fenômenos (para não falar de outros tantos fenômenos que a mecânica quântica e a física nos apresentam e dão) para balançarem meu ateísmo ou meu agnosticismo: Tomar conhecimento dos espetaculares e assombrosos fenômenos da superposição de estados e de seu colapso, e do emaranhamento quântico, o qual implica na não localidade no e do universo, na e da natureza.


Por que os dois?


Porque a superposição de estados e o seu colapso me dão evidências de que a realidade física pode ser criada ou transformada através de observações, medições, interações, realizadas sobre ela, ou mesmo, POSSIVELMENTE, através da interação da consciência com a superposição de estados o que provocaria o seu colapso, o que foi e é defendido por muitos dos grandes físicos que criaram e ajudaram a desenvolver a mecânica quântica, sendo que muitos deles são prêmio Nobel de física . Essa interessante e impressionante convergência com o que o Espiritismo e o espiritualismo em geral, em algumas de suas apresentações, nos revelam, ao nos dizerem que a mente cria a realidade física, não DEVE SER UMA MERA COINCIDÊNCIA! Esse sensacional fenômeno nos faz aceitar a possível existência de um Deus como Criador da realidade, pois nos mostra que a realidade física pode ser criada ou transformada e que ela não existe, possivelmente, independentemente da observação e nem é pré-existente a ela como nos diz Anton Zeilinger, um dos maiores físicos quânticos experimentais do mundo.


O emaranhamento quântico que implica na não localidade no e do universo, na e da natureza, é o outro fenômeno que perturbaria meu ateísmo, ou meu agnosticismo, caso eu o fosse, porque ele me mostra a possibilidade real de que tudo faça parte de um só TODO instantaneamente interconectado com tudo ( o que foi dito de outra forma por Niels Bohr, um dos pais da física quântica e prêmio Nobel de física, ao responder o questionamento que Einstein fez através de seu famoso paradoxo EPR)  o que nos faz questionar a realidade do espaço e do tempo e nos faz admitir a possibilidade da TOTALIDADE e da UNICIDADE do universo, o que também por consequência nos faz admitir a possibilidade da existência de DEUS sendo que DEUS é a maior expressão da TOTALIDADE e da UNICIDADE que podemos supor. O fenômeno do emaranhamento quântico nos abre a possibilidade de aceitarmos os fenômenos da clarividência e da telepatia, relatados pela parapsicologia e por várias correntes do espiritualismo, inclusive o Espiritismo, pois torna possível a TOTALIDADE e a UNICIDADE no e do nosso universo, que são fundamentadas pelo emaranhamento quântico, pela superposição de estados e pela parte teórica da mecânica quântica que nos mostra que sistemas que entram em superposição de estados formam um ÚNICO SISTEMA, um só sistema, que não pode mais ser decomposto em suas partes constituintes, o que levou grandes físicos como Schroedinger (um dos pais da mecânica quântica e prêmio Nobel de física), Freeman Dyson, David Bohm e outros tantos físicos importantes, a concluírem de certa forma que na verdade a multiplicidade de mentes é uma ilusão e de fato só existe uma ÚNICA MENTE (que os espiritualistas podem chamar de DEUS, sendo que nossas mentes seriam expressões limitadas dessa MENTE). Se isso for verdade, TALVEZ então na realidade minha mente não seja de fato, no fundo, separada de nenhuma outra mente existente no multiverso, SERÍAMOS TODOS PARTES, EXPRESSÕES, DE UMA SÓ MENTE, e daí as informações que outras mentes vêm e percebem distantes de mim podem de algum modo, eventualmente, serem percebidas também pela minha mente, o que me faz ver que a clarividência e a telepatia não são fenômenos absurdos e impossíveis de existirem. O emaranhamento quântico com todas as suas possíveis consequências, ao nos revelar que talvez o espaço e o tempo não sejam de fato reais, que talvez sejam efeitos gerados para as nossas necessidades evolutivas atuais, me mostra também que eventos que ocorrem "longe" de mim de alguma forma podem ser percebidos instantaneamente por mim devido à não localidade no e do universo, no e da natureza.


Esse ASSOMBROSO fenômeno, o emaranhamento quântico, nos faz admitir também a possibilidade da onipresença, onisciência e onipotência de DEUS ao nos revelar que talvez tudo faça parte de um único todo instantaneamente interconectado com tudo, e se for assim, se tudo fizer parte de forma instantânea de uma TOTALIDADE, de uma UNICIDADE, se torna possível aceitarmos que DEUS pode de fato estar em todos os "lugares" ao mesmo tempo, saber de tudo ao mesmo tempo instantaneamente e agir instantaneamente sobre qualquer coisa existente no multiverso.  


O grande físico quântico experimental Nicolas Gisin, como tantos outros grande físicos, acredita que os fenômenos quânticos são gerados e podem vir de fora do nosso espaço-tempo, de uma realidade maior que transcende em muito a realidade do nosso universo e então criar e influenciar os fenômenos que ocorrem no nosso espaço-tempo. Isso é mais uma evidência importantíssima da possível existência de realidades "físicas" que transcendem a nossa. A realidade espiritual seria então absurda de acordo com o pensamento de grandes físicos de ponta como esse?


Conclusão, essas sensacionais descobertas da física balançam ou não balançam, perturbam ou não perturbam, o ateísmo ou o agnosticismo de qualquer pessoa que seja um deles? A física é ou não é muito importante para nos ajudar a fundamentar com substância e com fortes argumentos a crença espiritual?


Dauro Mendes