O QUE VOCÊ PROCURA? pesquise aqui.

sábado, 4 de maio de 2013

O CONDENSADO DE BOSE-EINSTEIN NOS AJUDA A FUNDAMENTAR A UNICIDADE, A TOTALIDADE NO, E DO, UNIVERSO? UNICIDADE E TOTALIDADE NO, E DO, UNIVERSO NOS SUGEREM A EXISTÊNCIA DE DEUS?



Condensado de Boson-Eistein
Satyendra Nath Bose e Albert Einstein
 No documentário sobre o Condensado de Bose-Einstein que se segue mais abaixo, o professor de física do MIT ( Massachussets Institut of Technology ), que é uma das maiores instituições de física do mundo, nos apresenta o ASSOMBROSO fenômeno, o qual é mais uma das evidências, possivelmente, de que tudo emerge do TODO, da TOTALIDADE, pois ao baixarmos a temperatura de um conjunto específico de átomos, chegando próximo do zero absoluto, os átomos se transformam em ondas, as quais vão se ampliando e se superpondo até se TORNAREM UMA ÚNICA ONDA. Os átomos neste processo perdem as suas identidades individuais e se transformam num TODO ÚNICO, se transformam em um SISTEMA ÚNICO regido por uma ÚNICA FUNÇÃO DE ONDA. Isto é ASSOMBROSO!!!

Quero lembrar que a superfluidez, a supercondutividade e os lasers são exemplos de fenômenos que envolvem os condensados de Bose-Einstein.
Condensado de Boson-Eistein
Descoberta de um novo estado da
matéria a partir de um gás de Rubídio
Somando-se a isso temos as GUTs ( Grandes Teorias de Unificação da física ), as teorias de Simetria e de Super-Simetria da física, que nos mostram que, possivelmente, tudo surge de UMA COISA ÚNICA, de UM SÓ TODO, de UM SUPER CAMPO, de uma SUPER-SIMETRIA, que ao se quebrar dá origem à diversidade, à variedade, que vemos no universo.  Acrescentando-se a tudo isto, temos uma das maiores descobertas da mecânica quântica que é a NÃO LOCALIDADE do, e no, universo que nos mostra que, possivelmente, tudo faz parte de UM ÚNICO TODO e que TUDO ESTÁ INSTÂNTANEAMENTE INTERCONECTADO COM TUDO. Somos levados então à possível conclusão de que surgimos, que fomos criados, DO TODO, ou seja, surgimos de DEUS que é O TODO MAIOR. Aqui lembramos do Cristo que dizia: " EU E O PAI SOMOS UM ". Nos lembramos também dos filósofos pré-socráticos ( como por exemplo Parmênides, Anaxímenes, etc. ) que diziam que tudo sai do UNO, emerge do UNO e também de Plotino, o maior dos filósofos neoplatônicos, que também acreditava que tudo emerge do UNO. 

chico xavier - emmanuel
Livro Emmanuel
Vejam esta pergunta que foi feita ao Emmanuel e que está no livro  "EMMANUEL", psicografado pelo Chico Xavier em 1938, na página 171, terceiro parágrafo:
  
Pergunta: Todos nós temos consciência dos princípios de unidade e variação, ou de universalidade e individualidade, que funcionam juntos em nosso mundo. Onde se encontra o ponto de interação, ou lugar de reunião desses dois termos opostos?

Resposta do Emmanuel:  Se temos aí consciência dos princípios de unidade e variação, ainda aqui os observamos, sem haver descoberto o seu ponto íntimo de união.
 Todavia, o princípio soberano de unidade absorve todas as variações, crendo nós que, sem perdermos a consciência individual no transcurso dos milênios, chegaremos a reunir-nos no GRANDE PRINCÍPIO DA UNIDADE, que é a PERFEIÇÃO. 

Esta resposta do Emmanuel nos faz concluir que tudo (e todos) faz parte de uma coisa só, que só existe UMA COISA SÓ, A ESSÊNCIA DIVINA, DEUS, e nós seríamos expressões, efeitos, variações, DESTA COISA ÚNICA. Não é à toa que os Espíritos nos falam que tudo que existe no mundo espiritual e no nosso mundo físico são transformações, apresentações variadas, expressões diversas, do FLUÍDO CÓSMICO UNIVERSAL, o HÁLITO DIVINO.


SOBRE O TEMPO E O ESPAÇO

Esta pergunta está na página 171 do mesmo livro citado acima.
Pergunta – O espaço e o tempo serão apenas formas viciosas do intelecto, ou terão uma expressão objetiva no esquema da realidade pura? E, neste último caso, quais serão as relações fundamentais entre espaço e tempo?

Resposta    No  esquema  das  realidades  eternas  e  absolutas,  tempo  e espaço não  têm expressões  objetivas;  se são propriamente formas viciosas do vosso intelecto, elas são precisas ao homem como expressões  de controle dos fenômenos da sua existência. As figuras, em cada plano de aperfeiçoamento da vida, são correspondentes à organização através da qual o Espírito se manifesta.

Quando Emmanuel diz que "No  esquema  das  realidades  eternas  e  absolutas,  tempo  e espaço não  têm expressões  objetivas", ele de certa forma está dizendo que tanto o espaço como o tempo são na verdade efeitos e fenômenos secundários e ilusórios mas necessários para o nosso momento e processo evolutivo. O que fundamenta esta possibilidade na física é o salto quântico que o elétron faz no interior do átomo onde ele instantaneamente salta de um nível de energia para o outro sem atravessar a região de espaço que separa os dois, o que nos faz questionar a realidade do espaço pois ele é um elemento separador que separa espacialmente uma coisa da outra e no caso o salto de um nível de energia atômico para outro se dá de forma instantânea o que nos faz questionar a realidade do espaço. Também a Não Localidade é outra descoberta da Mecânica quântica que nos faz questionar a realidade do espaço, pois a Não Localidade nos mostra que, possivelmente, tudo faz parte de um único todo instantaneamente interconectado, interligado. Instantaneidade implica em Totalidade sem real separação e novamente o conceito de espaço, como um elemento separador que separa as coisas, deixa de ser real, verdadeiro, deixa de ter sentido no caso, passando a ser somente um efeito "ilusório" de segunda ordem.

SOBRE O ESPÍRITO E  A MATÉRIA

Pergunta – Será licito considerar-se espírito e matéria como dois estados alotrópicos de um    elemento  primordial,  de  maneira  a  obter-se  a  conciliação  das  duas  escolas perpetuamente  em  luta,  dualista  e  monista,  chegando-se  a  uma  concepção  unitária  do Universo?

Resposta    É  licito  considerar-se  espírito  e  matéria  como  estados  diversos  de  UMA ESSÊNCIA  IMUTÁVEL,  chegando-se  dessa  forma  a  estabelecer  a  UNIDADE SUBSTANCIAL  do Universo.  Dentro, porém, desse monismo físico-psíquico, perfeitamente conciliável com a doutrina dualista, faz-se preciso considerar a matéria como o estado negativo e o espírito como  o  estado  positivo  dessa  SUBSTÂNCIA.  O  ponto  de  integração  dos  dois  elementos estreitamente  unidos  em  todos  os  planos  do  nosso  relativo  conhecimento,  ainda  não  o encontramos.
A  ciência  terrena,  no  estudo  das  vibrações,  chegará a conceber a  UNIDADE de todas as forças físicas e psíquicas do Universo. O homem, porém, terá sempre um limite nas suas investigações sobre a matéria e o movimento. Esse limite é determinado por leis sábias e justas, mas, cientificamente poderemos classificar esse estado inibitório como oriundo da estrutura do seu olho e da insuficiência das suas faculdades sensoriais.

Novamente aqui Emmanuel fala da UNIDADE, do UNO, a qual implica na TOTALIDADE.

Interessante também é a pergunta número 33 do Livro dos Espíritos que é a seguinte: A mesma matéria elementar é suscetível de experimentar todas as modificações e de adquirir todas as propriedades?
  
Resposta dos espíritos: " Sim e é isso o que se deve entender, quando dizemos que tudo está em tudo! "

Novamente temos aqui conceitos de UNIDADE, de TOTALIDADE.

Finalizando, o segundo princípio hermético nos traz o seguinte: " O que está em cima é como o que está embaixo, e o que está embaixo é como o que está em cima. "

O segundo princípio do Hermetismo também implica na UNICIDADE, na TOTALIDADE.

"A física quântica assim revela a unicidade básica do Universo". ( ERWIN SCHROEDINGER, prêmio Nobel de física e um dos principais pais da mecânica quântica. Esta frase se deve à NÃO LOCALIDADE no, e do, universo, em que tudo faz parte de um único TODO instantaneamente interconectado com tudo, o que implica na TOTALIDADE, na UNICIDADE, e se deve também à existência da SUPERPOSIÇAO DE ESTADOS que implica em uma função de onda  única que rege todo o sistema e a qual não pode ser fatorada, decomposta, em seus termos iniciais que a constituíram, formando então assim um SISTEMA ÚNICO EM SUPERPOSIÇÃO DE ESTADOS, o que também implica na UNICIDADE, na TOTALIDADE.).

Na equação de Schroedinger vemos esta consequência física, filosófica e metafísica pois como as Matrizes de Heisenberg e a equação de Schroedinger nos mostraram, esta formulação matemática da mecânica quântica não é comutativa e não é fatorável significando que uma vez que o sistema entra em superposição de estados de energia, entra na sua forma de existência POTENCIAL (que é uma segunda forma de existência de acordo com Werner Heisenberg, prêmio Nobel de física e um dos principais criadores da Mecânica Quântica), se emaranha quanticamente, torna-se impossível reduzi-lo, decompô-lo, em seus termos, fatores, iniciais, passando o sistema a constituir um ÚNICO TODO, enquanto a sua superposição de estados não colapsar o que significa a destruição desta superposição, e daí, surgir um único estado de realidade física definida e objetiva no nosso universo. 


Trago aqui, dentre tantas coisas que poderia trazer, a título de exemplo, para complementar esta reflexão, a inestimável contribuição com a qual André Luiz nos presenteou no Livro "Mecanismos da Mediunidade", e que se encontra no começo do capítulo 4 do referido livro, a qual transcrevo abaixo.



Matéria mental


Pensamento do Criador

Definiremos o meio sutil em que o Universo se equilibra como sendo o FLUIDO CÓSMICO UNIVERSAL ou HÁLITO DIVINO, a força para nós inabordável que sustenta a Criação.

 "Identificando o FLUIDO ELEMENTAR ou HÁLITO DIVINO ( FLUÍDO CÓSMICO UNIVERSAL) por base mantenedora de todas as associações da forma nos domínios inumeráveis do Cosmo, do qual conhecemos o elétron como sendo um dos corpúsculos-base, nas organizações e oscilações da matéria, interpretaremos o Universo como um todo de forças dinâmicas, expressando o Pensamento do Criador. E superpondo-se-lhe à grandeza indevassável, encontraremos a matéria mental que nos é própria, em agitação constante, plasmando as criações temporárias, adstritas à nossa necessidade de progresso.

No macrocosmo e no microcosmo, tateamos as manifestações da Eterna Sabedoria que mobiliza agentes incontáveis para a estruturação de sistemas e formas, em variedade infinita de graus e fases, e entre o infinitamente pequeno e o infinitamente grande surge a inteligência humana, dotada igualmente da faculdade de mentalizar e co-criar, empalmando, para isso, os recursos intrínsecos à vida ambiente.
Nos fundamentos da Criação vibra o pensamento imensurável do Criador e sobre esse plasma divino vibra o pensamento mensurável da criatura, a constituir-se no vasto oceano de força mental em que os poderes do Espírito se manifestam.
Aqui vemos o Fluido Cósmico Universal como o ELEMENTO ÚNICO que dá origem a tudo o que existe através de suas variações, através de suas múltiplas expressões. Mais uma vez vemos aqui a ideia e o conceito de UNICIDADE, de TOTALIDADE, uma ÚNICA SUBSTÂNCIA  dando origem a tudo que existe, a todo o resto de coisas que existem.


Lembremos que o espiritismo nos diz que tudo no nosso universo se origina das transformações do Fluído Cósmico Universal, são expressões diferenciadas dele, e isto implica em TOTALIDADE, em UNICIDADE.


Vejamos o que dizem alguns grandes cientistas:


- Erwin Schroedinger, um dos principais autores da Mecânica Quântica e prêmio Nobel de física, disse as seguintes frases:

" Existe obviamente uma única alternativa, a saber, a UNIFICAÇÃO das MENTES ou CONSCIÊNCIAS. Sua MULITIPLICIDADE é só aparente, em verdade existe APENAS UMA MENTE,".

" O mundo é dado a mim só uma vez, não uma vez existindo e uma vez percebido. SUJEITO E OBJETO SÃO APENAS UM. Não se pode dizer que a barreira entre eles foi rompida como um resultado da experiência recente nas ciências físicas, PORQUE ESSA BARREIRA NÃO EXISTE".

"A física quântica assim revela a unicidade básica do Universo".

"Por mais inconcebível que pareça à razão comum [isto é, o primeiro modo, ou modo dualístico], nós - e todos os outros seres conscientes como tais - SOMOS TUDO EM TUDO. Daí que a nossa vida, a vida que estamos vivendo, não seja apenas um fragmento da existência inteira, mas, em certo sentido, O TODO..."

Schroedinger afirmou quanto a esta UNICIDADE, este "UM CORPO", esta REALIDADE SINGULAR além do espaço e do tempo, que ELA é "essencialmente eterna e imutável e numericamente UM em todos os homens, ou melhor, em todos seres sensitivos... Por mais inconcebível que isso possa parecer à razão comum, nós - e todos os outros seres conscientes como tais - somos de suprema importância. Daí que a vida que estamos vivendo seja não só uma peça da existência inteira, mas, em certo sentido, O TODO...".

"Toda a consciência é essencialmente UMA".

" O mundo externo e a consciência são a mesma coisa" (isto fundamenta a conclusão a que alguns grandes físicos chegaram devido às descobertas da mecânica quântica, que é:  É A CONSCIÊNCIA QUEM PROVOCA O COLAPSO DA FUNÇÃO DE ONDA RELACIONADA À SUPERPOSIÇÃO DE ESTADOS DE ENERGIA, OU SEJA, É A CONSCIÊNCIA QUEM CRIA A REALIDADE FÍSICA. Como já o dissemos, Eugene Wigner, prêmio Nobel de física, disse que é a consciência quem cria a realidade física; Brian Josephson, também prêmio Nobel de física, disse que é o espírito quem cria tudo; John Wheeler, um dos maiores físicos que já existiu, disse que é a mente quem cria a realidade física e que nós não somos meros observadores, nós somos PARTICIPANTES que criam a realidade; Freeman Dyson, um dos maiores físicos da segunda geração de físicos quânticos, disse que A MENTE DOMINAR A MATÉRIA, É UM PRINCÍPIO UNIVERSAL; John Von Neumann, também um dos maiores físicos e matemáticos que existiu, fala que é a consciência quem cria a realidade; Robert Jahn outro grande físico que comanda o projeto PEAR da Universidade de Princeton, que mostra o pensamento atuando sobre a matéria, disse que a MENTE NÃO SÓ OBSERVA, A MENTE CRIA; Sir Arthur Eddington, também um dos maiores físicos do século XX, disse também que é o espírito quem cria a realidade e que o espírito É A MATÉRIA PRIMA DO UNIVERSO, Sir James Jeans, também um dos grandes físicos do século XX, disse que O UNIVERSO SE ASSEMELHA MAIS A UM GRANDE PENSAMENO DO QUE A UMA  GRANDE MÁQUINA.

"A teoria física em sua fase atual sugere a indestrutibilidade da MENTE pelo tempo".


"A única alternativa possível consiste simplesmente em guardar para a experiência imediata o fato de ser a consciência [isto é, a MENTE] UM SINGULAR CUJO PLURAL NÃO SE CONHECE;  que existe apenas uma coisa e o que se afigura uma pluralidade NÃO PASSA DE UMA SÉRIE DE ASPECTOS DIFERENTES DA MESMA COISA, produzidos por uma ILUSÃO; idêntica ilusão se produz numa galeria de espelhos, e identicamente Gaurisankar e o Monte Everest se revelaram o mesmo pico visto de vales diferentes."

- Niels Bohr,  um dos principais autores da Física Quântica e prêmio Nobel de física, acreditava que tudo fazia parte de um único TODO instantaneamente interconectado com tudo, e ele tinha os dois versos a seguir, do poeta Schiller, como os seus versos favoritos:

"Só o TODO conduz à claridade
E a verdade jaz no abismo".

- Freeman Dyson, um dos maiores físicos da segunda geração de físicos quânticos, disse:

"Somos todos UMA SÓ ALMA em diferentes disfarces".


- Sir James Jeans, um dos grandes físicos do século XX, possuía aguda percepção do que ele denominava "UMA REALIDADE MAIS PROFUNDA ALÉM",  e sempre insistia em "que precisamos sondar o substrato mais profundo da realidade antes de poder compreendermos o mundo da aparência", ele chegou à seguinte conclusão:

"Quando nos vemos no espaço e no tempo, nossas consciências são, obviamente, os indivíduos separados da imagem de uma partícula mas, quando passamos além do espaço e do tempo, elas talvez possam formar os ingredientes de uma singular corrente continua de vida. O que acontece com a luz e a eletricidade pode acontecer com a vida; os fenômenos podem ser indivíduos carregando existências separadas no espaço e no tempo, enquanto que, na realidade mais profunda, além do espaço e do tempo, PODEMOS TODOS SER MEMBROS DE UM CORPO."

- Sir Arthur Eddington, também um dos grandes físicos do século XX, disse o seguinte sobre esta MENTE UNA:

"Temos apenas um enfoque, a saber, através do nosso conhecimento direto [isto é, não-dual] da mente. O suposto enfoque [dualístico] através do mundo físico conduz tão-só ao ciclo da física, onde corremos em roda como um gatinho perseguindo a própria cauda."
  
"É o espírito quem cria a realidade"  

"O espírito É A MATÉRIA PRIMA DO UNIVERSO".


- Pierre Teilhard de Chardin, famoso antropólogo que ajudou a descobrir o Homem de Pequim, que foi um dos antigos ancestrais humanos, disse:

"Até agora temos olhado para a matéria como tal. isto é, de acordo com suas qualidades e em qualquer volume dado - como se nos fosse permissível quebrar um fragmento e estudar a  amostra separada do resto. Já é tempo de mostrar que esse processo não passa de um truque intelectual. Considerado em sua realidade física, concreta... o universo não pode dividir-se mas, como uma espécie de "átomo" gigantesco, forma em sua totalidade... o único verdadeiro indivisível... Quanto mais extensa e profundamente penetramos na matéria, com métodos cada vez mais poderosos, tanto mais nos confunde a interdependência das suas partes. CADA ELEMENTO DO COSMO É POSITIVAMENTE TECIDO DE TODOS OS OUTROS... É impossível cortar essa rede, isolar-lhe uma porção sem que ela fique puída e desfiada nas bordas. Em toda a nossa volta, até onde a vista alcança, O UNIVERSO PERMANECE UNO, e só é realmente possível um modo de considera-lo, a saber, ENCARANDO-O COMO UM TODO, numa só peça". 


 - No Cristianismo encontramos expressões como estas em I Coríntios:

"Não sabeis que os vossos corpos são membros de Cristo?
Mas aquele que se une ao Senhor é um espírito com Ele.(6:15-17)

- Do Evangelho de São João:

"A fim de que todos sejam um; e como és TU, ó Pai, em Mim, e Eu em Ti, também sejam eles em Nós. (17:21)
 
 - Do Evangelho de São Tomé temos:

"Eles lhe perguntaram: Nós, então, sendo filhos, entraremos no  Reino? E Jesus lhes disse: QUANDO FIZERDES DE DOIS UM, E QUANDO FIZERDES O INTERIOR COMO O EXTERIOR E O EXTERIOR COMO O INTERIOR E O SUPERIOR COMO O INFERIOR,  e quando fizerdes o macho e a fêmea num só... então entrareis [no Reino]."
  
 - Também do Evangelho de São Tomé:

"Jesus disse: Eu sou a Luz que está acima de todos eles, Eu sou o Todo, o Todo veio de Mim e o Todo chegou a Mim. Racha um pedaço de pau, Eu estou ali; ergue a pedra e ali Me encontrarás."


- Em atos de Pedro apócrifos temos:

"És percebido tão-somente pelo espírito, és para mim pai, tu, minha mãe, tu, meu irmão, tu, meu amigo, tu, meu escravo, tu, meu administrador, tu és o TUDO E TUDO ESTÁ EM TI: e tu ÉS, e nada mais É senão tu."


-Platão, um dos maiores filósofos de toda a humanidade, considerava o universo UM CORPO ÚNICO, VIVO, em que cada parte é apenas uma parte do TODO.

- Plotino, o maior dos filósofos neoplatônicos, fala da "redução de todas as almas a UM". Ele disse:

 "Muitas vezes ocorreu: separando-me do meu corpo e retornando para dentro de mim mesmo, vindo a ser exterior a todas as outras coisas e centralizado em mim mesmo, vendo uma maravilhosa beleza, e então, mais do que nunca, com a certeza de que pertenço a uma ORDEM MAIS SUBLIME..." .

- Meister Eckhart, grande pensador, proclama que " Tudo na Divindade é UM, e a respeito disso não há o que dizer", e nos exorta a "sermos portanto esse UM, para podermos encontrar a DEUS."


TOTALIDADE E UNICIDADE IMPLICAM QUE TUDO QUE EXISTE PROVÉM DE UMA COISA SÓ, DE UMA FONTE ÚNICA, E ISTO É MAIS UM INDÍCIO E EVIDÊNCIA DA POSSÍVEL EXISTÊNCIA DE DEUS.

   
Um amigo nos disse o seguinte, baseado no texto acima que elaboramos e no que o vídeo mais abaixo mostra sobre o condensado de Bosen-Einstein, e  propôs a importante questão que se segue mais abaixo. Ele disse:

Muito interessante esses documentários. Faço apenas uma observação: geralmente os físicos, e cientistas de um modo geral, embora sejam ótimos na experimentação, na matemática e na sua área específica, não possuem uma formação sólida em filosofia e epistemologia.
Isso quer dizer que eles não estudaram as escolas filosóficas, a evolução da filosofia desde os pré-socráticos, e os avanços da epistemologia. Digo isso apenas para salientar que as idéias apresentadas no texto são geniais, é preciso apenas tomar cuidado para não reeditar o "panteísmo", utilizando da linguagem da moderna física.

Vou direto ao ponto, a grande pergunta é: COMO ENTENDER A UNIDADE E A DIVERSIDADE, SEM CAIR NO PANTEÍSMO?

Abraços!


Eu respondi:

Prezado amigo,
Primeiramente nestas décadas que procuro compreender as principais descobertas, teorias e conceitos da física e das outras áreas das ciências naturais, te digo que os verdadeiramente grandes e sábios cientistas destas áreas, sabem muito sobre filosofia e metafísica, afinal de contas a física é a filosofia da natureza e da realidade física fundamental, a física é onde se busca aprofundar a compreensão e o entendimento de como a natureza e a realidade fundamental são compostas, como elas estão estruturadas e como elas funcionam, para a partir daí ir na direção do PORQUE de tudo, do PARA QUE e PORQUE existe algo , existe a realidade física.

Quanto a resposta à sua preocupação, posso te dizer, em uma análise rápida, que primeiro temos que aprender a interpretar
a ciência e a extrair dela o que é verdadeiramente bom e importante, lembrando ainda que a ciência ainda não chegou à excelência do pleno entendimento e da compreensão plena das consequências filosóficas e metafísicas que as suas próprias descobertas já estão lhe mostrando e revelando ( mas está chegando a isto aos poucos e muitos cientistas já estão tendo uma maior compreensão disto).

 Exposto isto, Deus é a Fonte geradora e mantenedora de tudo. Tudo está Nele, se move Nele, existe Nele, mas sem ser Ele. A criatura não deve ser confundida com o Criador mesmo quando for UNA com ELE, mesmo quando estiver plenamente integrada com Ele, mantendo a sua individualidade enquanto, ao mesmo tempo que, está plenamente integrada na TOTALIDADE DELE. O princípio da complementaridade de Niels Bohr nos ajuda a compreender melhor estas questões, pois fomos acostumados a pensar classicamente e a entender que as coisas só podem ser uma coisa ou outra, e a física quântica nos mostrou que podemos ser, estar, e existir de várias formas diferentes ao mesmo tempo mesmo sendo contraditórias, é o que podemos também entender, possivelmente, do princípio da complementaridade quando diz que os entes físicos são ondas e partículas ao mesmo tempo, possuem estas características diversas e as vezes opostas ao mesmo tempo. A criatura pode então estar plenamente integrada e una com o Todo, mas sem ser o TODO, e manter mesmo assim a sua individualidade apesar de também fazer parte da Unicidade.  Conceitos de Totalidade e de Unicidade, e a diversidade, a variedade, emergindo, derivando, delas, não implicam necessariamente no panteísmo pois a obra de Deus, a Sua criação, mesmo sendo una, integrada, com Ele, como nos disse o Cristo com a frase "EU E O PAI SOMOS UM", não é Ele, mas sim um efeito criado por Ele, uma expressão gerada à partir Dele, por Ele. Então a Sua obra, a Sua criação, a natureza, não pode e não deve ser confundida com Deus, mas deve ser entendida como um fenômeno, um efeito, criado, gerado e sustentado por Ele, sem ser Ele.

As respostas que o Emmanuel deu às três questões que mostramos mais acima no texto e que estão no livro Emmanuel (páginas 171 e 172)  onde ele fala da unicidade, da totalidade e da individualidade, complementam, explicam, clareiam e nos ajudam a entender e a resolver a questão de que a totalidade, a unicidade, não implica em panteísmo

Ilustrado por Henrique Lisboa


DAURO MENDES












  Novo vídeo do condensado Bosen-Einstein