O QUE VOCÊ PROCURA? pesquise aqui.

sábado, 23 de março de 2013

A ESCOLHA RETARDADA, FENÔMENO DA MECÂNICA QUÂNTICA, NOS FAZ ACREDITAR NA POSSIBILIDADE DA EXISTÊNCIA DE UMA HIPERCONSCIÊNCIA?

A Escolha Retardada é um dos fenômenos mais impressionantes dentre os quais a mecânica quântica nos presenteou. É um fenômeno bem confirmado em laboratório pelos físicos quânticos experimentais e baseia-se no fato de que É A OBSERVAÇÃO QUE CRIA A REALIDADE, e o fenômeno da escolha retardada é mais uma evidência desse fato, deste entendimento, que faz parte da interpretação ainda majoritária da mecânica quântica.

Rapidamente explicarei este fenômeno que é observado através de uma pequena modificação do famoso experimento da dupla fenda, o qual já foi mostrado no início do portal através de um desenho com o Dr. Quantum.  Uma superposição de estados de um fóton vindo de alguma fonte geradora, por exemplo, atravessa ao mesmo tempo as duas fendas, e esperamos que ela as atravessem para fazermos então uma observação, lembrando que a observação é feita após a passagem pelas duas fendas. Ao fazermos esta observação, a superposição de estados (que é segundo Werner Heisenberg, prêmio Nobel de física e um dos pais da mecânica quântica, uma segunda forma de existência que ele chamava de existência potencial, a qual não se trata de existência real do ente físico no nosso universo, no nosso espaço-tempo) colapsa instantâneamente e um dos estados possíveis da superposição surge como único estado físico definido do fóton no nosso universo, indicando que o fóton passou por uma determinada fenda. Como pode ser isto se ao passar pelas duas fendas ele o faz como uma superposição de estados e passa pelas duas ao mesmo tempo e depois disso fazemos uma observação e a superposição de estados colapsa, e o fóton já como uma única realidade definida nos aparece passando por uma determinada fenda? Isto implica que o ato de observar a superposição de estados do fóton, no e do futuro, depois que ele passou pela dupla fenda, fez o fóton definir por uma única fenda. Consequência desta experiência: A OBSERVAÇÃO CRIA A REALIDADE FÍSICA, INCLUSIVE A DO PASSADO DO NOSSO UNIVERSO FÍSICO. Isto é um ASSOMBRO.

Graças a esta e a outras impressionantes descobertas da mecânica quântica, importantíssimos físicos como John Archibald Wheeler, Stephen Hawking, Paul Davies, James Hartle, Hertog ( estes estão entre os maiores físicos), desenvolveram cosmologias baseadas na escolha retardada que resumidamente dizem que OBSERVADORES DO PRESENTE, DO FUTURO, através de observações efetuadas por eles, criam a história de realidade física do nosso universo, criam a realidade física do nosso universo, desde o passado. A teoria criada por Wheeler e abraçada por Paul Davies e outros chama-se Cosmologia do Universo Participativo ou IT FROM BIT (a coisa vindo da informação) e Wheeler falava que já havia chegado a hora de trocarmos a palavra observador pela palavra PARTICIPANTE (vamos nos lembrar aqui do espírito de André Luiz que dizia que nós somos có-criadores e tanto ele como Emmmanuel falavam que O PENSAMENTO CRIA A REALIDADE FÍSICA), pois no entendimento dele o observador criava a REALIDADE FÍSICA. A teoria criada pelo Stephen Hawking e James Hartle, é conhecida como Cosmologia do Universo Criado pelo Observador. Uma das interpretações do conhecido Princípio Antrópico Forte diz também que são os observadores quem criam a realidade física do nosso universo.

A que conclusões isto tudo nos leva? Nos leva a concluir que talvez seja possível que, na verdade, observações e observadores( ou participantes como diz Wheeler)  criam a realidade física do nosso universo inclusive desde o passado, inclusive a do passado, nos levando a inferir que o universo existe na verdade para gerar complexidade, esta complexidade evolui para a vida, a vida evolui para a consciência (consciência que observa e a observação cria a realidade física) que não para por aí, pois a evolução continua e essas consciências um dia se transformam em várias ou quem sabe em uma única  HIPERCONSCIÊNCIA, que segundo o grande físico quântico David Deutsch, professor de física na Universidade de Londres, essa HIPERCONSCIÊNCIA adquire capacidade infinita de processar informações e omnisciência (que sabemos que são características DIVINAS, características que atribuímos a DEUS), desde que ela passe a existir no MULTIVERSO, e do futuro, que já existe e que é real segundo algumas teorias da física e segundo alguns físicos importantes (o nosso presente é o passado de um futuro que já existe, pois para muitos físicos, como por exemplo Einstein, e de acordo com algumas teorias da física como por exemplo a teoria da relatividade, passado, presente e futuro coexistem e são reais e a formulação matemática da mecânica quântica não faz distinção entre passado, presente e futuro), do futuro ELA cria tudo que existe desde o passado, inclusive nós que somos realidades físicas. Freeman Dysson, importante físico quântico, diz que a mente dominar a matéria é um PRINCÍPIO UNIVERSAL. Frank Tipler, outro grande físico, também diz que no futuro, que já existe, surgirá uma HIPERCONSCIÊNCIA que tem poderes e capacidades que nós, atribuímos a DEUS. Pierre Teilhard de Chardin, antropólogo e pensador famoso, um dos descobridores do homem de Pequim, também acreditava que no futuro se chegaria ao Ponto Ômega, que é um ponto de convergência de tudo.

DO QUE FOI EXPOSTO CHEGAMOS À CONCLUSÃO DE QUE É POSSÍVEL QUE EXISTA JÁ UMA HIPERCONSCIÊNCIA EM UM FUTURO QUE TAMBÉM JÁ EXISTE E É REAL, HIPERCONSCIÈNCIA QUE POSSUI CARACTERÍSITICAS DIVINAS. PODERÁ SER ISTO MAIS UMA EVIDÊNCIA A FAVOR DA POSSÍVEL EXISTÊNCIA DE DEUS. Lembremos que assistir grandes físicos apresentando teorias como estas nos faz sem dúvida admitir a possível existência de algum tipo de DIVINDADE.

DAURO MENDES

Por favor compartilhem, cliquem nos ícones do Facebook, Orkut, G+ e Twitter abaixo.