O QUE VOCÊ PROCURA? pesquise aqui.

sábado, 12 de janeiro de 2013

Colóquio: A Ciência e Espiritualidade são Compatíveis?





Caros amigos,

Temos a satisfação de convidá-los para o Colóquio que abordará o tema: Ciência e Espiritualidade são compatíveis?

Para quem nunca ouviu falar na palavra colóquio, vai aí a definição:

"Colóquio é um espaço de conversação despojado das formalidades de outros eventos como seminários e simpósios.Pessoas com experiência ou interessadas em realizar ações em torno do tema discutido. Esse tipo de comprometimento permite resultados mais qualificados do ponto de vista prático e acadêmico. Os debates são organizados em “rodas de conversa”, o que possibilita diálogos mais democráticos, onde todos podem expor opiniões e experiências sem as amarras hierárquicas das mesas de discussões tradicionais".


Faremos uma grande roda no CEMFS e discutiremos sobre esse interessante tema onde abordaremos questões como: o Universo pode ser descrito inteiramente pela Ciência? A Ciência de hoje é capaz de fundamentar uma fé raciocinada? O conhecimento Científico de hoje nos aproxima ou nos afasta de Deus? A Espiritualidade revela mistérios e eventos que estão além da perspectiva científica? Aspectos como mediunidade, revelação e materializações já podem ser explicados pela Ciência?


Uma oportunidade sensacional proporcionada pelo Centro Manoel Felipe Santiago e que gostaríamos de agradecer.


Aproveitaremos a ocasião para fazermos uma gravação (podcast) desse momento para inserção no site do Portal Saber.

Esperamos a presença de todos vocês,

Atenciosamente,

Portal Saber

“O sentimento e a sabedoria são as duas asas com que a alma se elevará para a perfeição infinita.

No círculo acanhado do orbe terrestre, ambos são classificados como adiantamento moral e adiantamento intelectual, mas, como estamos examinando os valores propriamente do mundo, em particular, devemos reconhecer que ambos são imprescindíveis ao progresso, sendo justo, porém, considerar a superioridade do primeiro sobre o segundo, porquanto a parte intelectual sem a moral pode oferecer numerosas perspectivas de queda, na repetição das experiências, enquanto que o avanço moral jamais será excessivo, representando o núcleo mais importante das energias evolutivas.”


(O Consolador, 2ª parte, Capítulo 3, Item 2, Questão 204, Emmanuel / Chico Xavier)